Famílias de Tocantins produzem alimentos saudáveis com projetos agroecológicos

No Estado do Tocantins o Projeto “Uso de tecnologias sociais para redução do desmatamento” prevê a implementação de 30 hortas PAIS (Projeto Agroecológico Integrado e Sustentável” nos territórios atingidos pela Hidrelétrica do Estreito- Ma/TO. As famílias atingidas beneficiadas pelo projeto localizam-se nos municípios de Babaçulândia- TO e Filadélfia- TO. Nos últimos meses o projeto tem avançado significativamente com a chegada das caixas da água, a demarcação e construção das hortas PAIS e a implantação dos galinheiros. Foram construídas 21 hortas, faltando 9, que serão construídas até o final de novembro.
 
Para Chirlene Alves, atingida da comunidade Ilha Verde, o projeto veio em boa hora “porque vai ajudar às famílias da comunidade a ter uma alimentação mais saudável e ainda ter uma renda extra”. Mas “sobretudo mostrar para as pessoas a importância dos produtos agroecológicos, porque hoje em dia o pessoal só mexe com agrotóxicos e aqui na comunidade Ilha Verde não tem isso, vai ser uma verdura saudável”. De acordo com Chirlene “as famílias estão muito felizes e ansiosas com a chegada dos kits, e isso mostra que queremos realmente  uma terra para trabalhar”.
 
Chirlene relata que os agricultores ficaram tão animados que já iniciaram a plantação dos canteiros: “Já estão quase todos prontos, só estamos esperando o resto do material chegar para completar a implementação”. A atingida ainda reforça a sustentabilidade do projeto: “estamos plantando mais árvores e preservando as nativas, entendendo a importância que evitar o desmatamento garante nossa permanência no território”. Valderice Pereira, também atingida da região, reafirma: “Nós estamos fazendo é Reflorestamento e não devastação”. Disse ainda que o projeto veio “fortalecer a ideia de autonomia das famílias e das comunidades beneficiadas, e demonstrar que o que queremos é terra para produzir e garantir o nosso sustento”. Como encerramento, um desejo: “as famílias da comunidade Ilha Verde desejam que tenhamos sucesso, para que o projeto venha se fortalecer e um dia possa contemplar a todas as famílias atingidas pela Hidrelétrica do Estreito”.
 
O projeto é uma conquista do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), executado pela Associação de Desenvolvimento Agrícola Interestadual (ADAI) em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).